2c6833b0-77e9-4a38-a9e6-8875b1bef33d diHITT - Notícias Sou Maluca Sim!: FILME - MADAME SATÃ
segunda-feira, 21 de outubro de 2013

FILME - MADAME SATÃ


O pernambucano João Francisco dos Santos (1900 - 1976), nome de batismo de Madame Satã. Figura emblemática da boemia e marginalidade da Lapa dos anos 30. Era temido por sua fama de valente e capoeirista. Sendo preso diversas vezes e sempre resistindo as  a prisões.

Negro, travesti e analfabeto passou a maior parte da vida nas ruas, mas ainda assim,  conquistou o titulo de rainha do carnaval por três vezes.


Muitos dos que hoje passam pelo Bairro da Lapa, Rio de Janeiro desconhecem a história desse malandro que tornou-se uma lenda na localidade.
O filme "Madame Satã não apenas retoma um parte da vida de João Francisco dos Santos como faz um bom resgate  do cotidiano do centro do Rio de Janeiro daquele período sendo todo rodado na Lapa e arredores.


Sinopse:

Rio de Janeiro, 1932. No bairro da Lapa vive encarcerado na prisão João Francisco (Lázaro Ramos), artista transformista que sonha em se tornar um grande astro dos palcos. Após deixar o cárcere, João passa a viver com Laurita (Marcélia Cartaxo), prostituta e sua "esposa"; Firmina, a filha de Laurita; Tabu (Flávio Bauraqui), seu cúmplice; Renatinho (Felippe Marques), sem amante e também traidor; e ainda Amador (Emiliano Queiroz), dono do bar Danúbio Azul. É neste ambiente que João Francisco irá se transformar no mito Madame Satã, nome retirado do filme Madam Satan (1932), dirigido por Cecil B. deMille, que João Francisco viu e adorou.

3 comentários:

Residenci-lar disse...

A sinopse já faz querermos assistir o filme!

Residenci-lar disse...

Muito bom!
Lazaro deu vida a ou personagem creio que nenhum outro autor teria min feito assistir esse filma ate o fim!

Jaqueline Ramiro disse...

João Francisco dos Santos mesmo diante de todas as adversidades de sua vida conturbada e miserável não teve medo de correr atrás dos sonhos.

Acho a história muito interessante em razão do personagem principal (Madame Satã) ser tão controverso a moral e bom costume da década de 30. Para alguns ele ganhou uma certa imagem heroica por tentar fazer valer seus direitos em uma época na qual o negro era tido como "nada" na sociedade. Sem contar o fato dele ser homossexual dá margem para inúmeras discussões.

Postar um comentário

Obrigada pela sua opinião e um grande abraço de Jaqueline Ramiro/blog Sou Maluca Sim!

 
;