2c6833b0-77e9-4a38-a9e6-8875b1bef33d diHITT - Notícias Sou Maluca Sim!
domingo, 30 de setembro de 2018 0 comentários

A LIQUIDEZ TOMOU CONTA DAS RELAÇÕES...



A liquidez tomou conta das relações, enfraquecendo laços, deixando as pessoas mais frias e frágeis. Como argumenta Bauman, "E assim é numa cultura consumista como a nossa, que favorece o produto pronto para uso imediato, o prazer passageiro, a satisfação instantânea, resultados que não exigem esforços prolongados." Assim, como num grande mercado, todos compram, trocam e vendem relacionamentos. Tudo isso em virtude da facilidade de desconectar. Acreditam que com suas várias experiências, tornam-se especialistas no amor. Contudo, o que alcançam é a mera "habilidade de terminar rapidamente e começar do início." ⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por isso é tão importante querer e se responsabilizar pelo sentimento e pela expectativa que criamos, saber se colocar no lugar do outro, entender o que ele espera, deixando claro o que queremos. Isso se chama Responsabilidade Afetiva. Intenção! Responsabilidade afetiva é a ação que tomamos a partir da intenção que temos, é ter empatia, caráter e honestidade suficiente para expor o que realmente sentimos. É abdicar dos "joguinhos emocionais" por compreender que o que está de fato em jogo é o coração e o sonho de alguém.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por isso, os relacionamentos mais parecem competições, onde quem demonstra menos, ganha. Note, o "amor" sendo transformado em arma, numa guerra egoísta. Assim, alimentamos os nossos egos e criamos monstros que devoram nossa capacidade afetiva. Seria a "síndrome do homem de lata" às avessas, já que ele quis um coração para ser capaz de demonstrar suas emoções - enquanto nós jogamos o coração na mais pura obsolescência.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Não expresse aquilo que não sente. Diga que não tem convicção, mas não diga nada sem convicção. Não se cale. Seja claro sobre o que você sente e sobre o que não sente. Seja inteiro caso queira ficar, seja inteiro caso esteja só de passagem pela vida de alguém. Ser descartável pode até ser opção, mas ser responsável é questão de caráter.
sábado, 29 de setembro de 2018 0 comentários

NÃO GOSTO DE SER MOLDADO PELA SOCIEDADE



Como qualquer um pode lhe dizer, não sou um homem muito bom.
Não sei que palavra usar para me definir.
Sempre admirei o vilão, o fora da lei, o filho da puta.
Não gosto dos garotos bem-barbeados com gravatas e bons empregos. Gostos dos homens desesperados, homens com dentes rotos e mentes arruinadas e caminhos perdidos.
São os que me interessam. 
Sempre cheios de surpresas e explosões. Também gosto de mulheres vis, cadelas bêbadas que não param de reclamar, que usam meias-calças grandes demais e maquiagens borradas. Estou mais interessado em pervertidos do que em santos. Posso relaxar com os imprestáveis, porque sou um imprestável. Não gosto de leis, morais, religiões, regras. Não gosto de ser moldado pela sociedade.
- Charles Bukowski, dans "Ao Sul de Lugar Nenhum"
segunda-feira, 3 de setembro de 2018 0 comentários

BOA VISTA



Enquanto todos queriam ir ao zoológico eu corria para o museu. Ensinei meus filhos a venerarem aquele espaço de história, cultura e ciências. Pelas barbas do imperador, estou muito triste.
O índio pelado não irá mais me receber, não poderei assombrar meus futuros netos na sala das múmias. Ninguém mais ouvirá aquela reprodução do canto de pássaros, que já não existem. Artrópodes...artrópodes, incríveis artrópodes.
Parece que de tanto, só nos restou aquele incrível meteorito que poucos sabem ser ele magnético.
Vou tentar não chorar, não fazer vergonha.

Ai, ai Maria Leopoldina. Ai, Ai D.Pedro II .Vocês foram imprescindíveis para o desenvolvimento científico da Terra Brasilis.
Peço, e envergonhada, desculpas á vossas memórias. É que no Brasil, sobre tudo a antiga corte, o ritual do beija mão continua, mas fatalmente nós tornamos uma república de espoliadores do povo.
O fogo enfim consumiu a casa do imperador!

Por: Jaqueline Ramiro
sábado, 28 de julho de 2018 0 comentários

CORRER PELOS SONHOS



Quem acredita e corre para os seus sonhos não pode ser parado!
Corro pela vida...
Corro com minhas pernas, coragem, força e vontade. 
Às vezes corro contra o vento. 
Se corro forte ou lento não tem importância... pois sempre mantenho o meu ritmo.
sexta-feira, 20 de julho de 2018 0 comentários

NUNCA DEPENDA DE NINGUÉM...



Infelizmente desde o momento em que nascemos nós dependemos de alguém e isso não é uma questão de simples escolha. A vida possui muitas varáveis e poucas são aquelas que estão sob nosso controle.
Sempre que possível devemos buscar nossa autonomia (financeira por exemplo), pois isso traz algum poder de decisão e conforto. Mas não podemos esquecer de reconhecer o valor do outro em nossa existência. Do contrário cometeremos o deslise de sermos egocêntricos e tolos.

As pessoas abandonam as outras em momento de dificuldade justamente por acreditarem não depender de ninguém.

quinta-feira, 12 de julho de 2018 0 comentários

LOU(CURA)



Exitem loucos felizes que sabem o que fazeme porque fazem.

domingo, 24 de junho de 2018 0 comentários

VOCÊ É UM BOSTA.



É fácil reconhecer um covarde: é aquele que nunca assume as cagadas que faz. Está sempre pondo a culpa nos outros ou esperando o tempo passar para resolver suas questões.

O Covarde é como uma velha que não tem mais nada para fazer da vida, além de esperar a morte, e se alimenta de fazer fofocas. O último recurso dos fracassados.

Uma estratégia eficaz , já que, o ofendido não tem a possibilidade de se defender, antes que lhe tenham agredido a moral. Mas também revela o quanto foi tentado causar dano ao outro, porém todas as tentativas anteriores foram frustradas.

Juntar um monte de gente para bater em apenas uma. Coisa que acontece muito hoje na porta das escolas , fim de balada e escórias. É válido, pois o agredido não conseguirá se defender. Mas denúncia que os agressores são fracos e sentem-se incapazes frete ao outro.

Um pai ou uma mãe que coloca um filho no mundo e por egoísmo não lhe dão conforto emocional e material que todo ser humano necessita. É uma grande covarde. Um homem (a) não pode ser assim, socialmente considerado, se não tem a mínima capacidade de valer pelos seus.

E fique claro: filho é eternamente filho, seja com 5 anos, 15, 40. Mas infelizmente inúmeros são os pais que além de não trazerem alento, ainda, se posicionam como algozes de seus filhos e netos... Mas quando chegam na velhice ou param na cama de um hospital, reclamam à Deus, aquilo que não ensinaram.

Mas por que encontramos tanta covardia no mundo? É porque nós deveríamos todos , agirmos como honrados guerreiros frente às diversidades da vida. Mas muitos preferem ser corruptos e fugir da guerra. Acreditando que tirar vantagem dos outros seja o caminho mais fácil.

Assim, prejudica a si e aos demais.Certo que todos nós, ainda que sem a intenção podemos ter tido alguma atitude covarde com alguém. Mas pessoas do bem devem se policiar, tentar corrigi-se. Agora, se a covardia é um acento da sua personalidade: lamentavelmente já sabemos: VOCÊ É UM BOSTA.

sábado, 23 de junho de 2018 0 comentários

CULTURA DA APARÊNCIA




“Vivemos em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus.”

Eduardo Galeano
quarta-feira, 23 de maio de 2018 0 comentários

REGURGITOFAGIA

REGURGITOFAGIA é o nome de um espetáculo teatral de Michel Melamed, baseado em livro homônimo publicado pela Editora Objetiva.
Estreou na cidade do Rio de Janeiro em abril de 2004 e esteve nove meses em cartaz, com sucesso de público e crítica em cidades como São Paulo, onde ficou por seis meses em cartaz, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Nova Iorque, Paris e Berlim.
Neste trabalho, Michel Melamed se utiliza da integração de linguagens — teatro, poesia falada, stand-up comedy, performance e artes plásticas — para criticar com humor o mundo contemporâneo, através, exclusivamente, de fragmentos de textos autorais e de uma interface denominada "pau-de-arara", onde cada reação sonora da plateia (risos, aplausos, tosses, etc.) é captada por microfones que as transformam em descargas elétricas sobre o corpo do a(u)tor.
Foi eleito um dos dez melhores espetáculos teatrais do ano de 2004 pelo jornal O Globo, um dos destaques de 2004 do Jornal do Brasil, e conquistou críticos e teatrólogos como Bárbara Heliodora e Gerald Thomas.
Fonte : wikipedia
 
https://youtu.be/k1ce0q-JHEo
sábado, 28 de abril de 2018 0 comentários

A VIDA É LINDA DEMAIS PARA SE DESPERDIÇAR A ALMA




Há sempre algo para aprender...
E mudamos por causa da nossa natureza rebelde que não aceita compromissos...
Mudamos por feridas...
Se muda porque há um limite à paciência e também  porque a vida é linda demais para desperdiçar a alma...
 
;