2c6833b0-77e9-4a38-a9e6-8875b1bef33d diHITT - Notícias Sou Maluca Sim!: MITO DA CAVERNA DE PLATÃO(resumo)
segunda-feira, 8 de abril de 2013

MITO DA CAVERNA DE PLATÃO(resumo)




                               Mito da caverna de Platão, o que é,metáfora, teoria e ideia

 Mito da Caverna: uma das principais alegorias da história da Filosofia

 O que é o mito 

O Mito da Caverna, também conhecido como “Alegoria da Caverna” é uma passagem do livro “A República” do filósofo grego Platão. É mais uma alegoria do que propriamente um mito. É considerada uma das mais importantes alegorias da história da Filosofia. Através desta metáfora é possível conhecer uma importante teoria platônica: como, através do conhecimento, é possível captar a existência do mundo sensível (conhecido através dos sentidos) e do mundo inteligível (conhecido somente através da razão).

O Mito da Caverna

O mito fala sobre prisioneiros (desde o nascimento) que vivem presos em correntes numa caverna e que passam todo tempo olhando para a parede do fundo que é iluminada pela luz gerada por uma fogueira. Nesta parede são projetadas sombras de estátuas representando pessoas, animais, plantas e objetos, mostrando cenas e situações do dia-a-dia. Os prisioneiros ficam dando nomes às imagens (sombras), analisando e julgando as situações.

Vamos imaginar que um dos prisioneiros fosse forçado a sair das correntes para poder explorar o interior da caverna e o mundo externo. Entraria em contato com a realidade e perceberia que passou a vida toda analisando e julgando apenas imagens projetadas por estátuas. Ao sair da caverna e entrar em contato com o mundo real ficaria encantado com os seres de verdade, com a natureza, com os animais e etc. Voltaria para a caverna para passar todo conhecimento adquirido fora da caverna para seus colegas ainda presos. Porém, seria ridicularizado ao contar tudo o que viu e sentiu, pois seus colegas só conseguem acreditar na realidade que enxergam na parede iluminada da caverna. Os prisioneiros vão o chamar de louco, ameaçando-o de morte caso não pare de falar daquelas ideias consideradas absurdas.

O que Platão quis dizer com o mito

Os seres humanos tem uma visão distorcida da realidade. No mito, os prisioneiros somos nós que enxergamos e acreditamos apenas em imagens criadas pela cultura, conceitos e informações que recebemos durante a vida. A caverna simboliza o mundo, pois nos apresenta imagens que não representam a realidade. Só é possível conhecer a realidade, quando nos libertamos destas influências culturais e sociais, ou seja, quando saímos da caverna.






Há no Museu do Vaticano uma obra de Rafael que mostra Platão e Aristóteles na Academia. Platão aponta para cima. Aristóteles tem a mão espalmada para baixo. Platão "
adota ante o mundo a atitude do espírito que descende do céu e se compraz em permanecer algum tempo sobre a terra. Não lhe interessa tanto
conhecê-la, pois a dá por conhecida, mas comunicar-lhe amistosamente o que traz consigo e o mundo mais necessita (...) Tudo que dele emana guarda relação com um algo eternamente total, bom, verdadeiro e belo, cujo anseio aspira despertar em todos os peitos. Aristóteles, pelo contrário, se comporta ante o mundo como um homem de carne e osso, como um arquiteto. Sabe que vive neste mundo, e que é nele que tem que realizar sua obra criadora. Investiga o que há no solo (...) Demarca um círculo imenso para levantar seu edifício, aporta materiais de todas as partes, ordena-os, classifica-os e, deste modo, vai subindo piramidalmente, enquanto Platão busca o céu como um obelisco (...)"

Fonte: site Minha P
esquisa

2 comentários:

Existe Sempre Um Lugar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Existe Sempre Um Lugar disse...

"Os seres humanos tem uma visão distorcida da realidade" será que é por ainda terem conquistado a liberdade total?

Abraço!

Postar um comentário

Obrigada pela sua opinião e um grande abraço de Jaqueline Ramiro/blog Sou Maluca Sim!

 
;