2c6833b0-77e9-4a38-a9e6-8875b1bef33d diHITT - Notícias Sou Maluca Sim!: Maio 2016
quinta-feira, 19 de maio de 2016 0 comentários

Querendo Voltar Os Anos



Querendo Voltar Os Anos
Querendo voltar os anos
Pensando no medo que eu tive por tanto tempo
Quando alguém ouve
Escuta o medo que se foi
Estrangulado pelos desejos do pai
Esperando pelo abraço da mãe
Chegue em mim mais cedo ou mais tarde

Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando

Querendo voltar os anos
Uma chance para escapar de tudo que eu conheço
Segurando as lágrimas
Pois nada aqui cresceu
Eu desperdicei todas as minhas lágrimas
Eu desperdicei todos esses anos
E nada tinha a chance de dar certo
E nada jamais pode...

Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando
Bem firme

Tudo certo, agora!

Eu desperdicei todas as minhas lágrimas
Eu desperdicei todos aqueles anos
E nada tinha chance de ser bom
Porque nada poderia...

Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando
Eu continuarei aguentando

Segurando, segurando, segurando
Digo ooh, onde?
É tudo que eu tenho hoje
É tudo que tenho a dizer...

segunda-feira, 16 de maio de 2016 0 comentários

CARTOGRAFIAS DO FEMININO


O livro, embora fale de desejo, da sedução e do corpo da mulher, tem na psicanálise o seu verdadeiro tema, com seus conceitos e fundamentos, sobretudo em Freud, que são revisitados e revistos pelo autor através do conceito básico da feminilidade.

ARQUIVO EM PDF

https://docs.google.com/…/0B3obVtpeKSIiWVNZaTd0V2w3Q2M/edit…
domingo, 15 de maio de 2016 0 comentários

GRYLLE - IMAGEM DA LOUCURA HUMANA




A loucura é uma condição da mente humana caracterizada por pensamentos que não são considerados comuns pela sociedade.
Algumas visões sobre loucura defendem que o sujeito não está doente da mente, mas pode simplesmente ser uma maneira diferente de ser julgado pela sociedade.

NA ANTIGUIDADE A LOUCURA ERA CONSIDERADA UMA MANIFESTAÇÃO DIVINA.

quarta-feira, 11 de maio de 2016 0 comentários

NOSSAS TRILHAS SONORAS



Talvez essa nostalgia seja o combustível da onda de sucesso 
dos musicais de teatro sobre Cazuza, Tim Maia, Renato Russo, Raul...

Você não acha que a música brasileira de hoje está pior do que nunca? Ouço essa pergunta há muitos e muitos anos, geralmente vinda de gente com mais de 40, nostálgica do tempo em que era jovem — e se sentia moderna. Envelhecer é da vida, mas ficar antigo é insuportável… rsrs.

Alguns acham que a música popular de massa, como fenômeno tipico do século XX, à medida em que foi aumentando a quantidade de autores e consumidores, foi diminuindo em qualidade artística, se avaliada por critérios técnicos absolutos, acima do tempo e da história. Uma discussão chata e inútil diante da infinidade de músicas de alta qualidade de todos os estilos, antigos e modernos, de todos os lugares, que foi e continua sendo digitalizada e está à disposição de qualquer um. Para quem gosta de música o melhor presente é viver na era da internet.

Trilha sonora de nossa história pessoal e coletiva, a música acompanha nossas vidas e expressa nossos sentimentos, os gostos e desgostos de cada um. Atualmente, com a quantidade torrencial que é produzida e divulgada a cada segundo, fica cada vez mais difícil encontrar excelência musical no meio de tanto lixo sonoro, mas ela está lá. Não é preciso citar tantos novos nomes de talento, nem dizer que os mais velhos continuam produzindo em alto nível. É melhor ouvir do que reclamar.

Talvez essa nostalgia seja o combustível da onda de sucesso dos musicais de teatro sobre Cazuza, Tim Maia, Renato Russo, Raul Seixas, Clara Nunes, Luiz Gonzaga, e de vários em produção sobre artistas de diversos estilos e gerações. Se a base de um musical é a qualidade das canções, o repertório de sucessos originais desses artistas é insuperável. No Brasil, ou na Broadway.

Hoje, a maioria do publico que lota os teatros é de 40 para cima, mas cada vez mais jovens são atraídos pelos musicais — e são os mais entusiasmados com as velhas novidades.

Mas o musical, pela própria natureza absurda de sua linguagem, de contar uma história cantando e dançando, não pode ser uma biografia, é só fantasia e magia teatral, com o poder de criar beleza e emoção com a memória e a imaginação.

NELSON MOTTA
terça-feira, 3 de maio de 2016 0 comentários

O DESAFIO DA MUDANÇA - LEANDRO KARNAL

Aposentadoria: um dia você chega lá. Ou por bem ou por mal.


Como vivemos em uma sociedade voltada para a juventude, quando encontramos discursos que envolvem os complexos da maioridade, como o ato da aposentadoria, esses acabam assumindo caráter excepcional. Todos nós ao longo da vida passamos por inúmeras transformações e muitas delas são inevitáveis. Ocorrerão independente de nossa vontade. A questão é, como podemos nos dar com isso?

 
;