2c6833b0-77e9-4a38-a9e6-8875b1bef33d diHITT - Notícias Sou Maluca Sim!: Agosto 2011
quinta-feira, 25 de agosto de 2011 0 comentários

RITUAL DO ELEMENTO ÁGUA



A água estimula a intuição e ajuda a expressar os sentimentos com mais facilidade. Atua também em questões práticas e vencer a timidez. Faça o ritual na Lua Nova ou Crescente.

Coloque 3 cristais (quartzo rosa, verde e branco) em uma jarra com 1 litro de água mineral. Com as mãos abertas sobre a jarra, prepare a água mentalizando sua meta. Deixe-a repousar por 3 dias. No 4º dia, retire os cristais e distribua a água em 4 copos. Beba o primeiro em jejum, o segundo antes do almoço, o terceiro antes do jantar e o último antes de dormir.

Fonte: Eu Sou uma Bruxa
quarta-feira, 10 de agosto de 2011 0 comentários

Hélio Delmiro - Heineken Concerts - 1992


Uma aula de tocar e de ouvir música de um dos maiores violinistas brasileiro. Fantástico!
Infelizmente o áudio não está dos melhores. 




0 comentários

A COR DO SOM - ao vivo - Abri a porta

Abrir a porta




Abri a porta,
Apareci,
A mais bonita,
Sorriu pra mim ...
Naquele instante me convenci
O bom da vida vai prosseguir
Vai prosseguir, vai dar pra lá do céu azul
Onde eu não sei, lá onde a lei seja o amor
E usufruir do bem, do bom e do melhor seja comum.
0 comentários

A COR DO SOM - ao vivo - Abri a porta

Abri a porta





Abri a porta,
Apareci,
A mais bonita,
Sorriu pra mim ...
Naquele instante me convenci
O bom da vida vai prosseguir
Vai prosseguir, vai dar pra lá do céu azul
Onde eu não sei, lá onde a lei seja o amor
E usufruir do bem, do bom e do melhor seja comum.


0 comentários

RITA LEE - ao vivo acústico - Ovelha Negra





Levava uma vida sossegada
Gostava de sombra
E água fresca
Meu Deus!
Quanto tempo eu passei
Sem saber!
Uh! Uh!...

Foi quando meu pai
Me disse:
"Filha, você é a Ovelha Negra
Da família"
Agora é hora de você assumir
Uh! Uh! E sumir!...

Baby Baby
Não adianta chamar
Quando alguém está perdido
Procurando se encontrar
Baby Baby
Não vale a pena esperar
Oh! Não!
Tire isso da cabeça
Ponha o resto no lugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Tchu! Tchu! Tchu! Tchu!
Não!
Oh! Oh! Ah!
Tchu! Tchu! Ah! Ah!...

Levava uma vida sossegada
Gostava de sombra
E água fresca
Meu Deus!
Quanto tempo eu passei
Sem saber!
Han!! Han!...

Foi quando meu pai
Me disse:
"Filha, você é a Ovelha Negra
Da família"
Agora é hora de você assumir
Uh! Uh! E sumir!...

Baby Baby
Não adianta chamar
Quando alguém está perdido
Procurando se encontrar
Baby Baby
Não vale a pena esperar
Oh! Não!
Tire isso da cabeça
Ponha o resto no lugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Tchu! Tchu! Tchu! Tchu!
Não!
(Ovelha Negra da Família!)
Tchu! Tchu! Tchu!
Não! Vai sumir!...

0 comentários

ENCONTRO-música Maria Gadú


Sai de si
Vem curar teu mal
Te transbordo em som
Poe juizo em mim
Teu olhar me tirou daqui
Ampliou meu ser
Quero um pouco mais
Não tudo
Pra gente não perder a graça no escuro
No fundo
Pode ser até pouquinho
Sendo só pra mim sim

Olhe só
Como a noite cresce em glória
E a distância traz
Nosso amanhecer
Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão feliz
Vamos dividir

Os sonhos
Que podem transformar o rumo da história
Vem logo
Que o tempo voa como eu
Quando penso em você

Olhe só
Como a noite cresce em glória
E a distância traz
Nosso amanhecer
Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão feliz
Vamos dividir

Os sonhos
Que podem transformar o rumo da história
Vem logo
Que o tempo voa como eu
Quando penso em você


0 comentários

BOCA LIVRE & MP4 - Morena dos Olhos D'Água e Toada




Duas lindas canções com ótimas interpretações. "Morena dos olhos D’água" bem a moda Chico Buarque e toada. 

Morena dos olhos D’água
Morena, dos olhos d'água,
Tira os seus olhos do mar.
Vem ver que a vida ainda vale
O sorriso que eu tenho
Pra lhe dar.

Descansa um meu pobre peito
Que jamais enfrenta o mar,
Mas que tem abraço estreito, morena,
Com jeito de lhe agradar.
Vem ouvir lindas histórias
Que por seu amor sonhei.
Vem saber quantas vitórias, morena,
Por mares que só eu sei.

Morena, dos olhos d'água,
Tira os seus olhos do mar.
Vem ver que a vida ainda vale
O sorriso que eu tenho
Pra lhe dar.

Seu homem foi-se embora,
Prometendo voltar já.
Mas as ondas não tem hora, morena,
De partir ou de voltar.
Passa a vela e vai-se embora
Passa o tempo e vai também.
Mas meu canto 'inda lhe implora, morena,
Agora, morena, vem.
0 comentários

RITA LEE - da séria série "Totalmente Demais" - Coisas da vida - acústico MTV(1998)

Há quem diga que Rita Lee é a versão feminina de Raul Seixas. Bons tempos em que as músicas além de bela melodia possuiam letras que nos faziam refletir, viajar em nós mesmo. Grande e eterna Rita Lee.





Coisas da Vida

Quando a lua apareceu
Ninguém sonhava mais do que eu
Já era tarde
Mas a noite é uma criança distraída

Depois que eu envelhecer
Ninguém precisa mais me dizer
Como é estranho ser humano
Nessas horas de partida

É o fim da picada
Depois da estrada começa
Uma grande avenida

No fim da avenida
Existe uma chance, uma sorte
Uma nova saída

Qual é a moral?
Qual vai ser o final
Dessa história?
Eu não tenho nada pra dizer
Por isso eu digo
Eu não tenho muito o que perder
Por isso jogo
Eu não tenho hora pra morrer
Por isso sonho

São coisas da vida
E a gente se olha, e não sabe
Se vai ou se fica (2x)

São coisas da vida
E a gente se olha, e não sabe
Se vai ou se fica (2x)

terça-feira, 9 de agosto de 2011 0 comentários

Rick Ferreira - da séria série " Grandes músicos cariocas"


Em 1967,  quando foi lançado What a Wonderful World, Os Estado Unidos da América vivia um dos períodos mais conturbados em relação as  agitações raciais e políticas . Era o Ano de Martin Luther King e Malcom X de, o Ano dos acontecimentos hippies e da contestação à Guerra do Vietnâ

Então para relaxar e refletir deixo abaixo  a belíssima  música  What a Wonderful World em uma execução do guitarrista carioca Rick Ferreira.

0 comentários

TORCUATO MARIANO - SO FAR FROM HOME



  Quem freqüentou os shows do Cazuza, pós-Barão Vermelho, nos anos 80 certamente se lembra de Torcuato Mariano. Ele era o guitarrista estiloso que acompanhava o cantor e dava o peso necessário à verve do poeta. De lá pra cá, esse argentino radicado no Brasil há mais de vinte anos, cresceu, construindo uma carreira diversificada, tanto como instrumentista quanto como produtor; e assim como Leo Ganderman e Ricardo Silveira, vem fazendo da música brasileira instrumental um sucesso no mundo todo.

Pela facilidade com que transita pelos mais variados segmentos, ao lado de grandes nomes da MPB como Djavan, Ivan Lins, Gal Costa e Flávio Venturini; ou, produzindo artistas como Isabella Taviani e Eumir Deodato – o guitarrista é o responsável pela produção do novo CD da cantora e do DVD do também músico e produtor – Torcuato Mariano é hoje um dos músicos mais influentes do Brasil. Não foi à toa que ele ocupou o cargo de diretor artístico da gravadora EMI entre 1998 e 2002, desenvolvendo projetos e lançando discos de Jorge Vercilo, Soweto e Carlinhos Brown.

Lift me up é o quarto CD do músico e instrumentista, na seqüência de Estação Paraíso (1992), Ateliê (1993) e Diário (2004), ambos já editados no Brasil. Nas onze faixas que compõe o CD, todas de sua autoria, encontramos uma mistura de jazz com influências estilizadas do R&B, e também do funk e do pop; além, é claro do tempero que só a música brasileira tem.

Acompanhado de feras como Russell Ferrantes, Jimy Hashilip, Willam Kenedy, André Vasconcelos, Paulo Calasans e Glauton Campello, entre outros, Mariano mostra porque vem agradando em cheio o gosto médio do hit parede americano: a música do instrumentista é identificada nos USA como smooth jazz, a evolução do fusion que dominou a cena do jazz durante os anos 70 e que no final da década de 1980 e na década de 1990 fez do estilo um sucesso nas rádios norte-americanas.

Para quem não conhece o gênero, basta escutar Black and Blue, uma viagem pelo imaginário da cultura egípcia; ou então, mergulhar na fantasia poético musical de Rio Antigo; uma volta no tempo através dos sons; ou apenas curtir o balanço de Just groove me, música pra balançar o pé; como diz Mariano.

De um jeito ou de outro é uma boa oportunidade de conhecer o que é que esse argentino com alma brasileira tem que os americanos já sacaram, brasileiros como Deodato e Ivan Lins aprovaram.
0 comentários

Earl Klugh



Earl Klugh ("Clue" pronuncia) (nascido em 16 de setembro de 1953, em Detroit, Michigan) é um americano de jazz suave / cruzamento do jazz / fusion jazz, guitarrista e compositor . Em 2006 a revista Modern Guitar escreveu que Klugh "é considerado por muitos como um dos melhores tocadores de violão de hoje".
0 comentários

ARMANDINHO & STANLEY JORDAN - AO VIVO - Brasil



A qualidade do vídeo não está boa.

São dois gênios tocando a música de um terceiro. Gosto por muito dessa música.É muito bonito reconhecermos e valorizar aqui na nossa terra o talento do Armandinho excepcional músico e o desenvolvimento do instrumento originário da Bahia e dos seu Trio Elétrico aos níveis atuais. Ao que se percebo Stanley se identificou rapidamente com ele.
0 comentários

A COR DO SOM - ao vivo - Beleza Pura - 1979



Beleza pura da música

Formado no final dos anos 70 no núcleo dos Novos Baianos (Dadi, baixo e guitarra; Armandinho, substituído por Victor Biglione e depois por Pedro Santana, guitarra e bandolim; Mu, teclados; Gustavo, substituído por Jorge Gomes, bateria; Ary Dias, percussão e Pepeu Didi, baixo), o grupo seguiu a linha da fusão entre ritmos nordestinos e rock.
O primeiro disco, "A Cor do Som", de 1977, foi logo seguido por uma apresentação no festival de Montreux, na Suíça, em 1978, que se transformou em um disco ao vivo. Inicialmente voltada para a música instrumental, a banda estourou em 1979 com músicas cantadas, notadamente "Beleza Pura", de Caetano Veloso. Nos anos 80 seus discos passaram por vários estilos, resultando em fusões de jazz, rock, reggae, choro e samba. Em 1985 a banda se dissolveu com alguns componentes seguindo carreira solo e outros voltando a ser músicos contratados de artistas consagrados. Entretanto, em 1996, o grupo juntou-se novamente para gravar o disco “A Cor do Som Ao Vivo no Circo”, pelo qual recebeu, no ano seguinte, o Prêmio Sharp de Melhor Grupo Instrumental. No dia 24 de agosto de 2005, o grupo A Cor do Som volta à ativa com um registro acústico, gravado ao vivo na casa de shows Canecão (RJ).
A apresentação foi marcada por diversas participações especiais, dentre elas de Moraes Moreira, em "Davilicença", Caetano Veloso em "Menino Deus" e Daniela Mercury em "Beleza Pura", só para citar algumas. O show no Canecão gerou a gravação do CD e DVD “A Cor do Som Acústico”, com sua formação original: Armadinho, Dadi, Mú Carvalho, Gustavo Schroeter e Ary Dias. O lançamento do trabalho registra a relevância histórica do grupo A Cor do Som no cenário musical brasileiro, com destaque para a habilidade de seus integrantes, instrumentistas com sólidas carreiras individuais.
0 comentários

DANIEL SENISE - da séria série "Grandes Pintores do RIO".



Daniel Senise nasceu em 1955 no Rio de Janeiro.
Em 1980, se formou em engenharia civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo ingressado na Escola de Artes Visuais do Parque Lage no ano seguinte, onde participou de cursos livres até 1983. Foi professor na mesma escola de 1985 a 1996.
Desde os anos oitenta o artista vem participando de mostras coletivas, entre elas a Bienal de São Paulo, a Bienal de La Habana, em Cuba, a Bienal de Veneza, a Bienal de Liverpool, a Trienal de Nova Delhi, no MASP e no MAM de São Paulo, no Musee d’Art Moderne de la Ville de Paris, no MOMA, em New York, no Centre Georges Pompidou, em Paris, no Museu Ludwig, em Colônia, Alemanha.



Daniel Senise tem exposto individualmente em museus e galerias no Brasil e no exterior, entre eles, o MAM do Rio de Janeiro, MAC de Niterói, Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, o Museum of Contemporary Art, em Chicago, o Museo de Arte Contemporáneo, Monterrey, México, Galeria Thomas Cohn Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro, Ramis Barquet Gallery e Charles Cowley Gallery, em Nova York, Michel Vidal, em Paris, Galleri Engström, em Estocolmo, Galeria Camargo Vilaça, em São Paulo, Pulitzer Art Gallery, em Amsterdam, Diana Lowenstein Fine Arts, em Miami, na Galeria Silvia Cintra, no Rio de Janeiro, Galeria Vermelho, em São Paulo, e a Galeria Graça Brandão, em Lisboa.

Atualmente, Daniel Senise vive e trabalha no Rio de Janeiro.


Aqui, Link p/site do artista.
segunda-feira, 8 de agosto de 2011 0 comentários

PAT METHENY & RICHARD BONA - AO VIVO

domingo, 7 de agosto de 2011 0 comentários

A COR DO SOM - FRUTIFICAR


                             MU CARVALHO E A COR DO SOM  - IMPERDÍVEL!



Maurício Magalhães de Carvalho ou Mú Carvalho (Rio de Janeiro, 8 de junho de 1957) é compositor, instrumentista, pianista, tecladista, arranjador e produtor musical.
Sem nenhuma dúvida um dos maiores talentos musicais que o Brasil já produziu.
Sua obra e seu currículo incluem incursões em, literalmente, todas as manifestações artísticas, esportivas ou quaisquer outras onde a música possa colaborar para colorir, emocionar e encantar as pessoas.

Ou clique aqui para conhecer o estúdio de criação e produção de jingles trilhas.
 
;